Mês: março 2008

+ Fotojornalismo

Balasz Gardi/Alexia Foundation/Newsweek Saiu no último dia 27 de março os vencedores do NPPA’s Best of Photojournalism 2008. Este concurso é realizado pela National Press Photographers Association  (a associação de fotógrafos de imprensa dos Estados Unidos). São várias categorias que valem a visita. A página com os vencedores, tá aqui.

Leia mais aqui...

Olha, vê

Caros amigos e colegas, O Blog foi batizado. Desde o começo, queria colocar um nome e nunca tive uma idéia legal. Agora, achei o nome: Olha, vê. Olha, vê foi a primeira frase que minha filha Sofia falou quando estava saindo daquela fase só de palavras soltas. Tudo era olha, vê. Na realidade, no começo, era […]

Leia mais aqui...
dentro

A imagem de fora e de dentro

Nem sempre o que acreditamos ser uma simples questão de aparência e vaidade, é algo tão superficial ou frívolo. É certo que, atualmente, com este mundo acachapante das celebridades, não é difícil considerar que o registro fotográfico tornou a individualização da pessoa retratada tão banal que vemos, gradativamente, a construção da imagem de um indivíduo-objeto. E o que vem à mente é apenas vaidade, vaidade, pura vaidade. Estabelece-se assim, a necessidade da aparência de alguns que alimentam a curiosidade de outros. E nada preenche nada. 

Leia mais aqui...
Grupo de Rapazes
Ambrotipo
Autor desconocido
c.1860

Fotografia e Memória

A partir de uma análise sócio-cultural da iconografia pesquisada, remontei narrativas simbólicas e pautas sociais determinantes para a aristocracia canavieira. De maneira que abordei as representações visuais e conseqüentemente seus valores sociais – verdadeiros índices, quanto a questões de parentesco, gênero,  cânones morais, religiosidade, costumes e relações interétnicas. Entretanto, ao discutir sobre identidade (algo indelével aos retratos), se observa a alteridade entre dominantes (senhores de engenho) e dominados (escravos); de como se constrói a imagem do outro e portanto como os paradigmas estéticos são elaborados enquanto mecanismo de distinção social, como também expressão de poder e ideologia

Leia mais aqui...
Adams_The_Tetons_and_the_Snake_River

Os Sentidos da Fotografia

Há muito, a fotografia contemporânea transcendeu alguns dos seus pressupostos epistemológicos que lhe postulavam, enquanto suporte, a veracidade  do registro e sua importância como estatuto de captura dos códigos do real. Ao longo da historiografia da imagem fotográfica, se observa que tais barreiras foram suplantadas – o que permitiu que novas perspectivas pudessem formular leituras e olhares subjugando o signo aparente. As coisas subverteram-se e o objeto a ser fotografado já não estava a serviço do simples reflexo da realidade, de uma leitura puramente pela identidade ou por seu reconhecimento

Leia mais aqui...
Pablo_Picasso-The_Kiss

Pablo Picasso

Com relação aos museus, Picasso os refutava porque “acrescentamos aos quadros dos museus todas nossa estupidez, enganos e pobreza de espírito, no lugar de tratar de procurar a vida interior que existira nos homens que os pintaram”. No entanto, longe dos contemporâneos museus-espetáculos, o Museu Picasso é distinto. Sua concepção representa a antítese disso.

Leia mais aqui...
capela-dourada-recife

Barroco Pernambucano (1)

A arte barroca (séc. XVII e XVIII) que se desvela dentro de uma historicidade, estabelecida como ideologia religiosa (em defesa da Contra-Reforma), política (poder Absolutista), colonialista – empregada como missão de persuasão e aculturação (domínio de ânimos dos colonizados) – e criada pela Igreja Católica, respaldada pelo Concílio de Trento (1563) que ditou as regras dessa arte, transforma a estética em objeto de propaganda de um status quo e em manutenção da ordem social-política-religiosa. Em solo pernambucano, os portugueses trouxeram a ideologia, o esboço da sua arte barroca. Não foram inócuos, mas a própria região deu conta de trabalhar o estilo Barroco com características peculiares.

Leia mais aqui...