Mês: abril 2008

Amplificadores 2008

A jornalista Olívia Mindêlo, setorista de artes plásticas do Jornal do Commercio, teve um projeto de curadoria aprovado no Projeto Amplificadores 2008 do Museu Murillo La Greca. Olívia apresentou uma proposta de exposição fotográfica com quatro fotógrafos: Adelaide Ivánova (recifense morando em São Paulo), Bruno Vilela, Lali Masriera (designer catalã) e Alexandre Belém (redator deste […]

Leia mais aqui...

Los Trabajos y los Días

No dia 2 de maio será aberta a exposição “Los Trabajos y los Días”, no Museo de Antioquia, na cidade de Medelim, Colômbia. A mostra é composta por fotografias selecionadas do 14º Concurso Latinoamericano de Fotografía Documental. Fui selecionado com uma série de cinco fotografias chamada “Minha profissão é…”, juntamente com os colegas Alexandro Auler […]

Leia mais aqui...

Robert Frank

Parade – Hoboken, New Jersey No mês de maio será lançada uma nova edição do livro “The Americans” do fotógrafo suiço Robert Frank. A edição comemora os 50 anos da primeira edição, lançada em 15 de maio de 1958. “The Americans” é um clássico da fotografia mundial. Em 1958, o livro foi lançado em Paris […]

Leia mais aqui...
francisco-rodrigues-peq

Além de uma simples barba

Sinceramente, nunca parei para refletir sobre os pêlos faciais. Em termos de imaginário, os “barbudos” sempre nos rondam desde muito cedo através de representações mais pueris como na imagem de Papai Noel ou na emblemática figura de Cristo. E então, nos recordamos de algum avô “envolto” numa terna barba branquinha, tão fofa que parece de algodão como as crianças costumam dizer. No entanto, conheci um livro português raríssimo, “A Barba em Portugal”, de J. Leite de Vasconcelos, edição de 1925, que me fez adentrar no maravilhoso mundo – por mim desconhecido – da história do uso da barba

Leia mais aqui...
albert-eckhout-9

Estilo Eckhoutiano: Recriação da Realidade

A princípio, o legado pictórico de Albert Eckhout desencadeia duas vigorosas proposições: uma, de que a imagem incidial é proposta pela observação participante do artista em seu meio no qual se encontrava, ou seja, pela racionalidade em estabelecer uma forma para a sua visão de mundo. A outra, se volta para a idealização produzida pelo ato de criação, no qual se obtém a intencionalidade do olhar, a construção de uma imagem-conceito que se configura a partir dos nativos brasileiros

Leia mais aqui...