Noiva desmaiada

Comentário 1

Foto: Raymond Depardon | Fainting Bride, Bois de Boulogne, Paris, 1956

Esta imagem surgiu para mim com distintas dinâmicas. Apesar do fato prosaico de um possível desmaio feminino, a fotografia, em sua subjetividade, aconteceu em dois estados.

Na câmera de quem registrou e na que foi (talvez) jogada no chão por certa reação. A história nesta fotografia ainda é mais vívida pelo olhar do suposto “fotógrafo” – que não clicou –, mas que introjetou seu tempo de registro ao buscar na câmera a urgência da surpresa de si mesmo. Desse modo, as câmaras fotográficas parecem pertencer ao fato muito além dele.

Por Georgia Quintas.

Mais Depardon no Olhavê, aqui.

Comentário 1

  1. Não clicou! Mas INTROJETOU seu tempo de resgitro…ok ok…

Deixe um comentário