Análise de imagem
Deixe um comentário

Israel Souto Campos

12

1

Fotos: Israel Souto Campos – Ensaio “Reminiscências” (2009-2011)

Para alguns artistas, a relação com sua arte é um salto, um arroubo de sentido por algo que se vive intensamente. Uma experiência onde a linguagem que o situa no mundo lhe ajuda a seguir criando como uma maneira de encontrar respostas. O gesto do salto surge como metáfora no processo de criação, assim como um atalho que dá a sensação de que há caminhos tortuosos, mas necessários e definitivos para a maturidade de quem quer apenas construir e refletir suas imagens.

No trabalho Reminiscências (2009-2011), de Israel Souto Campos, nada é por nada. Tudo parece inevitável, imprescindível. Como se cada imagem nascesse assim, tivesse uma gênese natural, colada na poesia que lhe faz experimentar. Talvez isso tudo seja possível porque, como o pintor norte-americano Richard Estes afirmava, a fotografia não é a última palavra em realismo. E não é mesmo. Israel descarrilha a realidade por uma estética nebulosa, como que realizada a golpes de sonhos.

O gesto retorna. As ranhuras e riscos – mais do que interferência – obscurecem o objeto, o campo de visão. Israel emula a materialidade através de representações etéreas, incongruentes e misteriosas. Cria assim uma superfície de imprecisão sígnica, fazendo com que o olhar escave, revolva a essência da imagem ou do que dela poderia nos ensinar.

Do salto pela criação, ganhamos fôlego para cairmos no abismo da interpretação ou flutuarmos na terna beleza de algo que Israel quer expressar ora de forma áspera, ora de modo doce. Nessa dimensão, o ensaio guarda sua potencialidade por trás das asas de um anjo. Intocáveis são os anjos tanto quanto são improváveis as imagens.

Georgia Quintas, março de 2012.

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

BIOGRAFIA

Fortaleza (CE), 1981.

Formado em Pedagogia pela UVA– Universidade Federal do Acaraú (2000) e em Publicidade e Propaganda pela UNIFOR – Universidade de Fortaleza (2008). Durante o período deste último, desenvolve o aprofundamento técnico/teórico de seus estudos em imagem a partir do contato com a cinematografia de comerciais e de curtas-metragens locais. Atuou paralelamente na fotografia publicitária entre 2005 e 2009. Desde 2010, persegue a difícil tarefa de desenvolver trabalho autoral relevante, aproximando-se de releituras de conceitos relativos a poesia escrita e do próprio fazer fotográfico.

Site: http://www.israelcampos.kit.net/

Deixe um comentário