A foto que eu queria ter feito
Deixe um comentário

Luis Weinstein

Van_Eyck_-_Arnolfini_Portrait-web

O convidado deste A foto que eu queria ter feito é o amigo Luis Weinstein. Chileno, fotógrafo, jornalista, figuraça.

Van_Eyck_-_Arnolfini_Portrait-web“O Casal Arnolfini”, Jan van Eyck, 1434

Querido Alexandre,

Pensei muito no seu convite para a seção “A foto que eu queria ter feito”, como você sabe, o Olhavê é um site importante pra mim. A escolha final foi entre as imagens de Sergio Larrain – as meninas que descem a escada no pasaje Bavestrello de Valparaíso – e uma outra, menos conhecida, da Gertrudis de Moses, fotógrafa que chegou na América do Sul fugindo do Holocausto: uma fotografia feita na festa nacional do Chile, em 1974, sob a ditadura militar. Uma imagen também documental mas profundamente autoral como as do Maestro Larrain, onde você vê um casal que dança, a bandeira que decora o espaço aberto, e um músico cego que toca o acordeão montado num burro.

As duas falam da produção feita no meu país, nesta esquina do mundo onde nós vivemos. As duas são incríveis, cheias de magia, provavelmente feitas “num estado de graça”, condição essencial pra fazer uma boa fotografia, como falava o Larrain.

Porém, neste viagem pelo passado, olhando o ver da fotografia que eu adoro, pensei que gostaria postar esta imagem do Van Eyck, feita séculos antes do nascimento dos meus dois fotógrafos, mesmo uns 400 anos antes do Daguerre apresentar sua invenção na câmara de deputados da França.

Acho que nesta pintura, a fotografia está presente mesmo sem ninguém nem sequer suspeitar. A tradição pictórica, da qual esse óleo é testemunha destacado, fica na base de toda a representação que a fotografia trouxe na sua capacidade técnica, sua forma de representar já foi registrada antes de ela nascer. Isso fez a diferença entre um novo invento da sociedade industrial e uma revolução na representação social, o poderoso impacto da fotografia é baseado em uma plataforma cultural que já sabia ler seus códigos.

Sem Van Eyck e os inumeráveis artistas que lhe acompanharam nesta pesquisa, nem Sergio Larrain nem a senhora Gertrudis teriam acordado num momento de graça pra produzir uma boa fotografia.

Luis Weinstein.

Deixe um comentário