Pedro David na Holanda e no sertão

Comentários 2

Foto: Pedro David | Emanuelle

Lembram desta foto? Ela já apareceu pelo blog.

Ela é do fotógrafo Pedro David e, “Emanuelle”, está na exposição “The Pursuit of Happiness” no Noorderlicht Photo Festival. A exposição conta com 70 artistas com uma única imagem de cada e tem a curadoria de Wim Melis.

O Noorderlicht é um dos mais importantes festivais da Europa e David já esteve por lá em 2005 com o trio mineiro do Paisagem Submersa, Pedro Motta e João Castilho.

A obra de Pedro está na Holanda, porém, ele está por aqui bem perto, no sertão pernambucano. Pedro está produzindo as fotos para o seu projeto que foi aprovado no 47º Salão de Artes Plásticas de Pernambuco e se “perdeu” no sertão. Para encontrá-lo… Ele fez um blog.

Quando me escreveu para falar do Noorderlicht, estava em em São José do Belmonte, vindo de Salgueiro. Quando respondi o e-mail, já estava em Serra Talhada.

O blog tá bem legal e mostra como este mineiro está conduzindo o seu trabalho. O último post que li estava ótimo:

Sempre que chego a uma região desconhecida fico sem saber como (re) começar o trabalho. Desdobro o mapa para procurar algum distrito cujo nome me chame à atenção.

Como cheguei agora ao sertão do Pajeú, meus olhos pararam num distrito, chamado Pajeú, localizado à margem do rio que dá nome à região, a cerca de 30 km da cidade. Esperei atá depois de meio dia, porque não me agrada sair com o sol a pino, errando por estradas de terra com a luz branca no topo, me deparando com cenas sem luz adequada para fotografar.

Não achei ninguém que conhecesse o tal distrito, todos os que perguntei disseram que esse era o nome do rio. Desisti momentaneamente, fui procurar um outro… Luanda.

Peguei a estrada de terra na direção indicada, e fui. Depois de passar por uma pequeno povoado, fiz menção de parar mas continuei avançando na estrada. Quando cheguei a um fim de linha, perguntei oonde estava, Mirador.

Foi aí que fiquei sabendo que o tal povoado não era Luanda, mas sim Santa Rita. Luanda seria entrando por uma esquerda, que larguei após umas costelas no início da estrada.

Este projeto se chama “Homem Pedra” e aqui no Olhavê tem uma entrevista com Pedro David sobre o seu processo criativo.

Em novembro, Pedro estará pelo Recife mostrando o seu Homem Pedra.

Comentários 2

  1. Grande fotógrafo e muito gente boa. Os conterrâneos que puderem, “façam sala” para o camarada. Ele merece. abs

Deixe um comentário