Clicio Barroso

Comentários 16

©Richard Avedon

Dovima with Elephants, dress by Dior, Cirque D’Hiver, Paris, August 1955

Por Clicio Barroso.

A foto que eu queria ter feito são duas.

Em 1955, pela segunda vez Avedon viaja com a modelo Dovima para as coleções em Paris. Além das fotos em estúdio e das noturnas nas ruas e restaurantes parisienses, Avedon ao passar pelo Cirque D’Hiver, um teatro circular enorme construído em 1852 para diversão do imperador Napoleão III, imediatamente visualiza o contraste maravilhoso que seria juntar a delicadeza e elegância de Dovima com a rusticidade dos enormes elefantes, e convence a Diana Vreeland que algumas fotos tinham que ser feitas lá.

O resto é história.

A foto vertical, bem mais conhecida, tornou-se um ícone do trabalho de moda de Avedon (apesar de muitos preferirem a versão horizontal); ambas  foram fotografadas com uma pesada câmera de 8×10 pol, publicadas em 1955 e imediatamente transformaram o fotógrafo em um dos grandes nomes da fotografia do século XX.

Comentários 16

  1. Lindas as fotografias! A versão vertical é uma das minhas escolhidas para análise do trabalho do Richard Avedon nos anos 50. Sou estudante de design gráfico da UDESC e fotógrafa … Richard Avedon é o assunto do meu TCC orientado pelo professor Cláudio Brandão que também é fã dele!
    Obrigada por postar um pouquinho de informações a mais sobre as fotos, como por exemplo a câmera com que ela foi fotografada.
    Se por acaso tu ler este post e puder me ajudar, teria como me dizer a fonte de onde tu conseguiu essa informação?
    E se sabes outras fontes onde eu poderia encontrar mais informações sobre as histórias por trás dessas fotos que ele fez em Paris nos anos 50 ?
    Obrigada,
    Alice Linck

    [email protected]

  2. Olá, Alexandre.
    Faz um tempo que venho acompanhando esse seu espaço, aliás está entre os meus favoritos. Nestes dias fiquei pensando em uma foto que eu gostaria de ter feito, nossa são várias! rs
    Essa que está neste post seria uma das escolhidas. Aí resolvi brincar com a ideia e escolhi a música Valsinha do Chico com o Vinicius de Morais. Transformar as palavras em imagem seria um grande desafio!
    Parabéns pelo blog, é realmente muito bom!
    Beijo

  3. Wank Carmo 15/03/2010

    Também concordo com Joelma. As fotos são magníficas. São diamantes visuais, sim! Bela escolha Clicio.

  4. Wank Carmo 15/03/2010

    Esse seu comentário sobre o trabalho de Avedon, essa sacação e determinação, confirma minha jurisprudência: tem que ser bom e artesanal. Não vale nada por atacado. POr isso que você escolheu as fotos. Elas são como diamentes raros e bem lapidados.

  5. silvino pinto 15/03/2010

    Uma foto clinicamente escolhida. E uma foto de risco pois poe a modelo nas proximidade de animais de gde porte. Uma visão criativa dos genios da arte, Parabéns pela escolha mestre.
    Silvino

  6. É…
    A capacidade de prever imagens icônicas e a ousadia de mover equipamento e equipe para isso!
    Linda escolha, Clício!

    Alexandre, Olhavê está a cada dia mais viciante! Parabéns!

    beijos,
    Taty

  7. Milton Majella 15/03/2010

    A vertical é mais impactante. A horizontal parece “longe”, mas tem uma sincronização de movimentos interessante. Escolha difícil.

  8. Clicio querido,
    Não imaginaria você escolhendo outra foto que não fosse uma do Avedon!
    Bela escolha!
    Beijo grande, Lucia

  9. juan esteves 15/03/2010

    Sem dúvida Clicio que isso não tem importância diante da visão de Avedon. E muito menos ele se limitou a qualquer preciosismo técnico, trabalhando em qualquer formato.Seria puro reducionismo pensar assim! É só lembrar dos snapshots desfocados da queda do muro de Berlim! ( e até mesmo uma capa de um de seus livros é assim . A abordagem à manipulação foi apenas um comentário ao outro feito anteriormente sobre o uso desta, e claro não tem importância diante da sua produção, isso era apenas um detalhe.
    Que ele enxergava na frente? Claro! Se não fosse assim, não estaríamos conversando agora. Aliás, não premeditava somente suas páginas de revista, mas seus livros – e o que estes provocariam. Uma imagem não se restringe ao clic, ela vai mais além! Um texto não se resume a afirmações secas, ambas quando tem conteúdo vão além de meras afirmativas prepotentes! Avedon foi além de tudo, como fotógrafo e como pensador! Ainda bem!

  10. Concordo Clicio!! O poder criativo da mente de Avedon é o mais relevante aqui. Outras questões, como possíveis manipulações, são de menor importância.
    Abc,
    Joelma Handziuk (ex Scatambulo)

  11. Juan,

    Pois.
    A questão da manipulação não é nada importante quando comparada com a capacidade que o velho Richard tinha de pré-visualizar imagens que se tornariam icônicas; as da penelope Tree e Twiggy no final dos anos 60 são típicas; as vezes com a câmera tremida, as vezes com dupla exposição…
    Obrigado por comentar!
    Clicio

  12. juan esteves 15/03/2010

    Bem Clicio, não era só vc…o Patrick Demarchelier bem que tentou…. colocando elefante na lona…

    E aproveitando sobre o post acima da Angélica, apesar dos 8X10 e de ainda não ter nascido o Photoshop em 1955, muitas das imagens de Avedon publicadas em Vogue e Bazaar foram manipuladas sim! Só prá lembrar o retratos da Penelope Tree, o multiplo da Audrey Hepburn, os pops solarizados dos Beatles…e por ai vai….

  13. Alexandre,

    Obrigado pela oportunidade de participar deste espaço ao lado de nomes tão ilustres já publicados.
    Parabéns pela sua iniciativa e perseverança com o “olha,vê”, um marco na divulgação da fotografia no Brasil.

    Abração,

  14. Angélica Cirne 15/03/2010

    A maravilha dessa foto é que foi feita REALMENTE se fosse nos dias de hoje ela seria uma montagem no Photoshop.

Deixe um comentário